LGPD e o Futuro de Dados para Vendas Online

A necessidade de privacidade e proteção de dados se torna essencial à medida em que as empresas embarcam na evolução digital. Segundo dados levantados pela Hootsuite e We Are Social, cerca de 4 bilhões de pessoas no mundo utilizam a rede, sendo 2,9 bilhões pelo smartphone. 

As mídias sociais e plataformas como o Facebook ou o Instagram, por exemplo, influenciam a forma como levamos a vida, fazendo com que tenhamos uma grande exposição no dia a dia e, de certa forma, uma sensação de permanente vigilância. Porém, não são apenas as redes sociais que expõem os usuários. Através de um endereço de e-mail é possível que você seja rastreado por diferentes empresas e provedores.

Por situações como essa, muitas pessoas acabam se negando a interagir em comunidades e redes digitais, pois acreditam que essa interação pode interferir diretamente no direito à privacidade, se tornando um fator de risco para a liberdade e seu modo de levar a vida. 

Saiba tudo sobre LGPD, a Lei de Proteção de Dados no Brasil!

A Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil (LGPD), foi baseada nos princípios de privacidade e criada para garantir a transparência entre empresas e clientes. A lei  determina que dados pessoais podem ser coletados somente com o consentimento do usuário, o que garante uma série de direitos aos consumidores e deveres às empresas. 

Através da LGPD, as pessoas passam a ser donas de suas informações e têm todo direito de exigir o acesso aos dados coletados, finalidade de uso e até mesmo a eliminação das informações. Já as empresas devem coletar apenas os dados necessários e somente com o consentimento dos usuários. 

Mas é importante lembrar que a lei abre espaço para que a companhia use informações quando comprovar que são necessárias à prestação do serviço ou desenvolvimento do negócio, até mesmo sem a aprovação do responsável. 


Qual deve ser a postura da empresa?


  • Ser transparente com o cliente, deixando claro o que é oferecido a partir dos dados fornecidos
  • Solicitar somente dados necessários, o essencial para que o cliente utilize um determinado serviço
  • Garantir a segurança dos dados do cliente para que não haja possibilidade de vazamento de informações

Já para os clientes é ideal que escolham com consciência as plataformas para as quais irão ceder os dados, estando cientes dos termos de uso e melhores práticas de segurança, para não aceitar qualquer condição de proteção e privacidade que possam render futuros problemas.

Devemos entender que a LGPD não é um bicho de sete cabeças e nem deve ser vista como um obstáculo para dados ou marketing, pelo contrário, a lei é uma prova de que as informações e o material gerado pelos dados são importantes para negócios e pessoas.


Quer ficar por dentro dessas atualizações? Então continue lendo este artigo até o final. Levará menos de 2 minutos. 


iOS 14 e o impacto em seus anúncios no Facebook  


As regras de privacidade tem se tornado uma pauta discutida em todo o mundo e dessa vez foi o momento da Apple lançar uma atualização bombástica que assustou até o David Wehner, diretor financeiro do Facebook.

Não só eles, mas todos nós do universo digital, temos motivos de sobra para estar nos preocupando com essa atualização: Agora o iOS 14 vai permitir que o usuário desabilite a opção rastreamento em Redes Sociais, isso quer dizer que os pixels de rastreamento já não conseguirão mais acompanhar o dia a dia das pessoas fora das redes.

É aí que mora o grande problema! 

Por exemplo: Quando um usuário acessa a sua página de captura, seu evento promocional ou algo do tipo, normalmente o pixel rastrea essa visita e usa essa informação em seus anúncios de remarketing.

Imagine que você faz um campanha sobre Masterlcass e criou um campanha para atrair leads e essa pessoa acessou a sua página e não se inscreveu no formulário, se você tem o pixel configurado na sua página, esse usuário entraria para o seu público de remarketing no Facebook.

Agora, a partir do iOS 14 isso já não é mais uma realidade para quem desabilita a opção de rastreamento, já que interfere diretamente no rastreamento do pixel.


“Mas quais as consequências em meus anúncios?” Dá só uma olhada: 


  • Se o Facebook não for capaz de rastrear o comportamento do usuário fora do aplicativo, a eficácia do pixel de rastreamento e todas as suas implicações são diminuídas. Isso resulta em relatórios imprecisos de conversões até esforços de remarketing com certas dificuldades de visibilidade.
  • As opções de segmentação serão enfraquecidas. Isso significa que sua capacidade de criar anúncios hiper personalizados para o público pode ser prejudicada.
  • Menos opções de segmentação significa mais investimento e menos personalização do texto do anúncio.

Nova atualização no Gerenciador do Facebook

O gerenciador do Facebook também está por atualizações que mudaram a maneira de fazer anúncios. 

A rede social ainda está no processo de aviso aos usuários sobre as mudanças e incentivando todos a fazer as alterações necessárias, mas ainda é possível anunciar da mesma forma.

Informativos para que os usuários se adequem já existem no Gerenciador

E o que muda? 

Antes das atualizações, bastava criar as campanhas no Facebook de acordo com seu funil de vendas e você não tinha um limite de eventos de conversão para otimizar os seus anúncios.

Com a implementação das mudanças, todos os domínios que você utiliza devem ser verificados dentro do seu gerenciador de negócios e os 8 eventos de conversão devem ser configurados, caso contrário os seus anúncios poderão ser pausados.

Não se desespere! 

Toda essa mudança está programada há algum tempo. A pauta de privacidade de dados já é discutida a muito tempo em todo o mundo e essas atualizações estão sendo implantadas só agora.

O momento é novo para o Mercado Digital de uma maneira geral, estamos todos em um momento de descoberta para conseguir soluções para cada uma dessas atualizações.

Além disso, o próprio Facebook criou um artigo detalhado sobre essa mudança nas políticas e atualizações do iOS 14. Por isso, se você se interessa por este assunto e quer saber detalhadamente sobre as atualizações, aconselhamos que faça a leitura.

E o que eu posso fazer nesse momento?
  • Exclua dispositivos iOS de campanhas com objetivos de conversão.
  • Execute campanhas de visita na web utilizando o rastreamento interno do seu site.
  • Crie Formulários para a captação de dados dos usuários em sua página de destino.
  • Consulte a Central de Ajuda do Facebook
  • Utilize UTMS em seus anúncios para fazer o rastreamento das conversões.
  • Acompanhe os dados das utms através do Google Analytics. (Os dados de conversão vão demorar mais para aparecer nas contas de anúncios, por isso, está sendo sugerido usar o Google Analytics pra acompanhar os dados mais rápido)
  • Verifique os seus domínios dentro do Gerenciador de Negócios.
  • Defina com antecedência os 8 eventos de conversão.
  • Inclua no checkout do seu produto uma página de obrigado com seu domínio e pixel de purchase para rastrear as vendas.
  • Teste campanhas com objetivo de conversão direcionadas somente para dispositivos android para validar o retorno.

Acreditamos que as mudanças relacionadas a LGPD (Lei Geral Proteção de Dados) não ficam por aí...Por isso, fique sempre atento aos nossos artigos, posts, redes...Avisaremos nossa Comunidade de qualquer impacto em nosso Mercado Digital, seja ele um impacto positivo ou negativo.

A Eduzz está com você em todos os momentos da jornada, principalmente para te auxiliar em mudanças no Mercado Digital. Conte conosco!

Um Abraço.